Image

 

A maternidade faz parte do instinto feminino.

Toda mulher já nasce pronta para ser mãe. Por mais que o destino ou o estilo de vida a faca optar por não parir, um dia, la no intimo ela ainda vai sentir que a vida não esta completa.

Gerar uma vida e um milagre, um privilegio. E uma transformação de um corpo dentro do seu. Uma célula que se multiplica e multiplica e de repente se transforma num pequeno ser, com um coraçãozinho batendo dentro de você.

As manhas já não são mais as mesmas por conta dos enjôos que podem durar o dia todo durante os três primeiros meses. Sua comida preferida agora passa a ser abominável e so em pensar ou sentir o cheiro a ânsia vem com tudo. O paladar muda, e o desejo por sabores cítricos e azedos são os mais comuns.

O sono te domina e você nem pode tomar um cafezinho para despertar e acaba “pescando” bem em frente ao seu chefe.

As roupas começam a ficar apertadas, não tem nada no guarda roupa que te deixa satisfeita e muito menos sexy. E preciso um novo guarda roupa, inclusive lingeries maiores para te deixar confortável.

Conforme as semanas vão passando, alem das mudanças do corpo, acontecem as mudanças internas. Não pensamos mais em nos, e sim no serzinho que carregamos no ventre. Tudo que pensamos e fazemos e para ele, e com muita felicidade.

Preparamos o enxoval, o quarto e sem falar de quando contamos a novidade para o papai e toda a família. E um a festa só, cheia de emoção e desejos de muita felicidade. Não tem coisa melhor do que ir as compras escolher roupinhas minúsculas.

E os meses passam, a barriga cada vez maior e pesada. O cansaço te derruba, o inchaço te dobra de tamanho e começamos a contar os dias para ter o bebe nos braços. Sem falar das noites em claro por não encontrar uma posição de conforto e o calor insuportável que mais parece que somos um vulcão em plena erupção.

Se não bastasse tudo isto, ainda tem o medo do parto. Como vai ser, qual a melhor opção? Vai doer muito? E por ai vão as duvidas e medos da mamãe. Sempre tem alguém para dar palpite furado e contar uma ma experiência, que em vez de amenizar tua preocupação só aumenta. Esta cheio de pessoas sem noção por ai. Quando alguém chegar com balelas, apenas ignore… deixe o blábláblá entrar por um ouvido e sair por outro.

Mesmo com tantas transformações e desconfortos nestas 40 semanas, aproximadamente, não tem como não sentir prazer, emoção, alegria e amor incondicional pelo bebezinho que “dança” dentro de você e sem duvida será o seu companheiro para a vida e felicidade para a família!

Ter o privilegio de gerar uma vida não e dor e sim, muito amor!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s