Arquivo da categoria: Artes

Voltamos

 

img_8111

A Primavera chegou!
Ainda tímida, as flores desabrochando lentamente, o sol fraquinho aquecendo as manhãs frias.

E só agora me dei conta que meu ultimo post foi  ha um ano. UM ANO!!! wow!
Quanta coisa aconteceu neste ano que passou. Ainda bem que passou e ficou lá atras.

Coincidência ou não, hoje sem querer, sem planejar, aceitei o convite de uma amiga que sempre me chamava para pintar com ela.
Eu sempre dava uma desculpa, pois tinha medo de estragar a tela, afinal ha anos não desenho, há meses não escrevo… pintura? Hein?!
Mas hoje aceitei.
Enquanto as crianças corriam pela casa, nós duas sentamos à mesa com uma xícara de café, telas em branco, vários pincéis e muitas cores.

A tela branca me desafiou, não tinha ideia do que pintar, mas queria que fosse algo especial, pois seria meu primeiro quadro.

Procurei algumas referências no Pinterest, misturei as cores e coloquei muito amor e o resultado foi esse, minha casa dentro de um coração primaveril.

Amei a experiência, tenho muito o que aprender e já tenho um novo projeto em mente.

Obrigada Vivian pelo convite! Amei a nossa tarde e com certeza vamos repetir!

 

 

 

E por falar em flores…

Flora-flores

Folhas, pétalas e pedras. Tudo se transforma em delicada arte nas mãos da artista que desde criança brincava no grande jardim secreto cheio de rosas no quintal de sua casa, em solo britânico de Edmond.

A inglesa Bridget Collins vive com o marido e seus três filhos em uma casa de campo urbana na região de Ravenna, um cantinho de Seattle. Ela mesmo define os meninos de selvagens e sua casa de toca, pois parece a casa do “hobbit”.

A artista mora em meio as florestas silvestres e cachoeiras cobertas de musgos e areia cinzenta que são extensões do Noroeste do Pacífico. Todos os objetos de suas criações são retiradas dos bosques e parques da vizinhança.
Ela passa os dias criando, seja pintando, escrevendo ou colhendo flores e folhas para as obras da “Flora Forager”, sua loja virtual.


flora-venus

Flora-mae

Flora-instagran

 

 

 

 

 

As outras meninas

as meninas

Foi tentando entender melhor o próprio corpo que a artista plástica Manu Cunhas iniciou o projeto “Outras Meninas” que desde fevereiro tem sido um verdadeiro sucesso.
“Queria entender melhor a minha relação com meu próprio corpo, que é é bastante confusa. Emagrecer, engordar, malhar, fazer dieta, tudo para chegar em algum lugar muito estranho entre começar a gostar de mim e esperar que gostem também “, revela a ilustradora.

O espaço foi criado e esta sendo divulgado nas redes sociais em conjunto com meninas como eu e você, que muitas vezes nos olhamos no espelho e não nos condizemos com que o mundo lá fora dita. Uma curvinha a mais aqui, um osso saltando ali, o cabelo encaracolado demais ou parecido com uma lambida de vaca.

O objetivo da Manu é criar um livro em conjunto com meninas anônimas para falar do que elas vêem no espelho e como se sentem em relação ao próprio corpo.

Para participar do projeto basta mandar uma foto de corpo nú como referência para a ilustração e um texto descrevendo seus sentimentos ao se olhar no espelho.
A artista vai fazer uma releitura da foto e publicar nas redes sociais e em um futuro próximo no livro.
“É um pedido muito difícil em vários níveis, seja por se fotografar e se ver nua (ou quase), pela auto-reflexão que pode ir bastante longe, ou por ter que confiar todo esse conteúdo para um estranho. Os nomes e as fotos dos participantes não serão divulgados e tudo será apagado assim que ilustrado, mas mesmo assim sei que é complicado” diz Manu.

Para conhecer melhor o projeto e ver todas as ilustrações e depoimentos acesse os links do Facebook e do Instagram.

outras meninas2

Veja as flores e distribue amor

floresemvc

Sempre gostei de escrever cartas.
Escolhia o papel colorido a dedo, uma caneta que deixasse a letra mais bonita e abria o meu coração naquela folha pronta para receber meus pensamentos, as vezes doces e outras vezes nem tanto.

Escrevia pelo simples prazer de compartilhar pensamentos e idéias, pois na época ainda nem passava pela minha cabeça o que era internet, email e todas essas facilidades tecnologicas de hoje.
Todo mês eu comprava a revista “Carícia” e lá tinha uma sessão de correspondência, onde fiz amizades e trocávamos cartinhas falando da vida adolescente e as vezes vinha até uma foto no formato 3X4 para nos “conhecermos melhor”.

Depois veio a internet e toda essa globalização; a comunicação ficou sem fronteiras e o melhor, instantânea.
Mas no meio de tudo isto o romantismo foi se apagando. Hoje é tudo tão momentâneo, superficial, rápido demais que mal sobra tempo para um carinho.

Escrever cartas é uma forma de carinho. É dedicar um tempo para escrever a próprio punho para alguém que é especial. Escolher o papel, a cor da caneta, fazer um desenho talvez…

Eu ainda tenho o hábito de escrever cartas e diários, não com a frequência que gostaria, mas é algo que me faz bem, que relaxa. São memórias que ficam registradas no papel com a minha letra desenhada. Lembranças que podem fazer a diferença na vida de alguém que algum dia  virá a ler meus rabiscos.

Existe um site, maravilhoso diga-se de passagem, que esta incentivando o amor  enviado pelos Correios.
Eu vejo flores em você é um projeto que incentiva o amor entre as mulheres através das cartas.
A mocinha escreve uma carta, manda para o site e uma das ilustradoras faz um desenho especial para aquelas palavrinhas, colocam no envelope, selam e mandam para a destinatária. Tudo isso com muito amor, carinho e sem cobrar um centavo. “Temos a esperança de que essas cartas afetarão positivamente a auto-estima de muitas de nós, servindo como conforto, força, ânimo, fôlego e inspiração, seja qual for a circunstância”.

Esta ideia partiu de Daniela C. Duarte num momento em que ela e sua melhor amiga estavam passando por um período difícil, cheio de tristezas, ansiedade e um tanto desmotivadas.
Daniela datilografou uma carta para a amiga, descrevendo o quanto a admirava etc e tal, junto de uma bela ilustração. A reação da amiga a inspirou a criar o projeto.

Daniela tem o apoio de mais três organizadoras – Andréia Ribeiro, Helena Barbieri e Daniele Paiva, além de  uma equipe de ilustradoras.
Através deste projeto, elas recebem cartas escritas de mulheres para mulheres, ilustram e as enviam pelo correio. Elas tem apenas uma regra, que todas as cartas sejam de mulheres para mulheres e que tenham conteúdo positivo, pois o objetivo é distribuir e espalhar o amor, amizade, união, aproximação, auto estima e companheirismo. “É importante ressaltar que desejamos, também, incentivar essa e outras práticas entre as mulheres sem a nossa intermediação. Queremos incentivar o compartilhamento do elogio gratuito, do amor sem motivo, da admiração por vezes silenciosa. Nós nos amamos. E amamos vocês também”, diz.

Para enviar a carta para sua amiga, mãe, prima, filha, professora ou qualquer outra mulher importante na sua vida, é muito fácil, basta entrar no site, clicar no “Envie sua Carta” no menu inicial e preencher o formulário.

Eu já tenho uma listinha de mulheres especiais que vão receber minha cartinha ilustrada pelas meninas.
Aproveite e mande a sua também, com certeza vai fazer alguém mais feliz com um presente tão singelo e inesperado deixado na caixinha de correio da porta de casa. Vai ser de encher os olhos de lágrimas e o coração de afeto.

vejofloresemvccarta

Nada de pé frio

pé frio?

Pé frio que nada!
As meias são mais do que apenas uma peça do vestuário para  aquecer os pés nos dias frios ou a peça inseparável de um par de tênis.

Para os mais descolados ela vem tomando conta da cena de um look básico e existem muitas lojas especializadas em meias divertidas com infinita paleta de cores e até mesmo aromas.

A marca americana The Sock Drawer já é famosa pelas meias com estampas criativas e divertidas para agradar todo e qualquer tipo de público, tem novidade na “gaveta”, a Art Socks.

É uma coleção que traz várias obras famosas do mundo da pintura como Monalisa (de Leonardo DaVinci), Frida Khalo entre muitas outras. Essas artes aos seus pés custam entre 8 e 25 dólares e estão a venda online, no próprio site da marca.
E o mais bacana ainda é que a loja doa seus produtos para organizações sem fins lucrativos que apoiam mulheres, crianças e o meio ambiente.

confort box

Essas caixinhas são um mimo só para presentear quem amamos de uma forma bem singela e criativa.

E para deixar sempre a mostra, colocaria um imã no fundo para grudar na geladeira.
Todas essas fofuras e outras mais encontramos à venda na loja online da artista plástica Kim ou comece a guardar caixinhas de fósforos e criar as suas próprias.